Biblioteca


Biblioteca Carlos de Arnaldo Silva

A Biblioteca da Escola Estadual de Segundo Grau “Philadelpho Gouvêa Netto” passou a denominar-se Biblioteca Dr. Carlos de Arnaldo Silva em primeiro de outubro de 1982. Recebeu a denominação patronímica em homenagem ao ilustre homem público e amigo da escola, assim mencionado no registro escolar do livro de Ata de Inauguração número três como consta:

A 1º de outubro de 1982 com a presença de autoridades, familiares do homenageado Dr. Carlos de Arnaldo Silva, professores e alunos, realizou-se a inauguração da Biblioteca do Estabelecimento “Dr. Carlos de Arnaldo Silva” em homenagem ao ilustre homem público e amigo da escola. Usaram da palavra: o aluno João Luiz Sparapani, Presidente do C.C.E. (fig.1); o Diretor da Escola, Professor Armando Francisco Poles (fig.2); o Assistente do Diretor, professor José Antônio Vischetto (fig,3), em nome da Escola; Dona Emília Almeida de Arnaldo Silva (fig.4), em nome dos familiares do Dr. Carlos de Arnaldo Silva. Do que eu Tamem Jamil Cury, secretária, lavrei a presente ata que será por todos os presentes assinada. São José dom Rio Preto, 1º de Outubro de 1982.

Dr. Carlos de Arnaldo Silva, nascido em 23/11/1932, Olímpia, SP, filho de Joaquim Arnaldo da Silva e Anna Baptista da Silva. Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco da Universidade de São Paulo – USP no ano de 1956, com colação de grau em 09/01/1957. Casou-se com Emília Almeida de Arnaldo Silva em 03/02/1957, tiveram cinco filhos. De brilhante carreira de Promotor de Justiça de São José do Rio Preto e de outras comarcas do Estado de São Paulo, e de Professor como do Antigo Ginásio Industrial Estadual “Philadelpho Gouvêa Netto” nos anos de1970 e 1971, na disciplina de Organização Social e Política Brasileira. Sua esposa, Emília Almeida de Arnaldo Silva, também lecionou no Ginásio Industrial Estadual “Philadelpho Gouvêa Netto” nos anos de 1970 a 1975, e a partir de 1972, no antigo Colégio Técnico Industrial de São José do Rio Preto, até o ano de 1978, quando denominado Centro Estadual Interescolar “Philadelpho Gouvêa Netto”, nas disciplinas de Português, Organização Social e Política Brasileira e Educação Moral e Cívica. No decorrer dos anos, mostrou-se sempre dedicado e comprometido com o Ensino Técnico da EESG “Philadelpho Gouvêa Netto”. Em 13/04/1982, São José do Rio Preto perdeu o ilustre Dr. Carlos de Arnaldo Silva com seu falecimento, mas permanece em memorial na Biblioteca Dr. Carlos de Arnaldo Silva da Etec Philadelpho Gouvêa Netto.